Quem sou eu

Minha foto

Me chamo Rogério Rocha. Sou maranhense da cidade de São Luís, mas na verdade me sinto um cidadão do mundo. Sou pós-graduado em Direito Constitucional (Universidade Anhanguera-Uniderp-LFG), pós-graduado em Ética (IESMA), Graduado em Filosofia e Direito (UFMA), mestrando em Criminologia na Universidade Fernando Pessoa (Porto/Portugal). Atualmente sou Servidor do Poder Judiciário do meu estado. Exerci a advocacia durante 6 anos de minha vida,atuando nas áreas de Direito Civil (Família), Direito do Trabalho e do Consumidor. Fui professor do CEFET- MA (atual IFMA) por 2 anos, período em que lecionei tanto para o ensino médio quanto para os alunos de áreas técnicas as disciplinas de Sociologia, Filosofia e Metodologia do Trabalho Científico. Escrevo poesias desde os 12 anos de idade. Homem livre e de bons costumes, amante da música, da arte, da história e de viagens. Obs.: Postgraduate in Constitutional Law (University Anhanguera-Uniderp-LFG), Postgraduate in Ethics (IESM), graduated in Philosophy and Law (College); Public Server at Judiciary Power, Teacher, Poet.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Que passa, Argentina?? Mais um empate na Copa América.


Atuando em casa, na província onde nasceu, Lionel Messi tenta levar anfitriões da Copa América à primeira vitória na Copa América; em Santa Fé, .... Foto: Reuters
Messi pouco pôde fazer em sua província natal, e Argentina voltou a decepcionar torcida na Copa América
Foto: Reuters
A Argentina voltou a decepcionar sua torcida na Copa América. Atuando na cidade de Santa Fé, capital da província de mesmo nome no interior do país, a equipe liderada em campo por Lionel Messi pouco conseguiu fazer nesta quarta-feira para se recuperar do 1 a 1 com a Bolívia, na sexta-feira. Depois de levar inúmeros sustos no primeiro tempo, a seleção anfitriã empatou por 0 a 0 com a Colômbia e passou a ficar pressionada para a última rodada do Grupo A.
A seleção anfitriã da Copa América, agora, precisará vencer sua última partida na primeira fase para não dar um vexame histórico e ficar fora das quartas de final. A Argentina tem dois pontos ganhos e aparece na segunda colocação da chave, mas deve ser superada nesta quinta, quando Bolívia, com um ponto, e Costa Rica, com zero, completam a segunda rodada do Grupo A.
Dos 12 times participantes da Copa América, oito se classificam para a segunda fase: os dois primeiros de cada um dos três grupos passam, além dos dois melhores segundos colocados. A Colômbia, líder da chave com quatro pontos, ficou muito perto de confirmar sua vaga para as quartas de final.
Depois de estrear em La Plata e enfrentar a Colômbia em Santa Fé, a Argentina fecha segue viagem em direção ao centro do país para encerrar a primeira fase. Na terceira e decisiva rodada do grupo, os anfitriões da Copa América abrem as portas do Estádio Olímpico Mario Kempes na cidade de Córdoba para enfrentarem a Costa Rica, em duelo programado para 11 de julho, segunda-feira, às 21h45 (de Brasília). Já a Colômbia terá pela frente a Bolívia um dia antes, às 16h, novamente do Estádio Brigadier Etanislaos López, em Santa Fé.
O jogo
A torcida argentina que encheu o estádio em Santa Fé começou empolgada vendo a atuação da equipe anfitriã, que esboçou alguns ataques nos primeiros minutos e mostrou mais disposição do que ao longo do empate por 1 a 1 na estreia contra a Bolívia. Contudo, não demorou para que a Colômbia passasse a anular as saídas de bola e começasse a levar muito perigo ao gol de Sergio Romero.
Os colombianos não se intimidaram em Santa Fé e foram para cima da Argentina, e tiveram criaram grandes oportunidades de gol. As duas melhores saíram dos pés do meia Gustavo Ramos: na primeira, aos 18min, ele recebeu cruzamento de Falcao entre três zagueiros e, da pequena área, tocou por cima. Pouco depois, aos 25min, ele disparou em velocidade, invadiu a área, driblou Romero e caiu ao se chocar com Burdisso. A bola sobrou nos pés do meia Dayro Moreno, que, com o gol aberto, conseguiu chutar para fora.
Enquanto Romero contava com a sorte ou fazia grandes intervenções no gol argentino, o maior astro daquele país tentava se desgarrar da dura marcação colombiana. Mais participativo do que na última sexta-feira, Messi até tentou criar, mas quem quase marcou para os donos da casa foi o atacante Ezequiel Lavezzi. Na área, ele teve a chance de marcar, mas o chute rasteiro cruzado que tentou foi defendido pelo goleiro Luis Enrique Martínez.
Messi acabou chamando mais atenção momentos antes do intervalo, quando sentiu o tornozelo direito sozinho e caiu no gramado com dores. Mesmo assim, o camisa 10 deixou o gramado caminhando normalmente e retornou para o segundo tempo.
Mesmo com o melhor do mundo em campo, a Argentina voltou a encontrar problemas e seguiu sem oferecer muita pressão à defesa colombiana. Em um segundo tempo morno, a melhor oportunidade dos anfitriões foi uma cabeçada de Lavezzi na trave ¿ o atacante, porém, estava impedido, e o lance foi paralisado pelo árbitro brasileiro Salvio Spínola Fagundes Filho.
Enquanto a torcida santafesina esboçava algumas vaias das arquibancadas do estádio, Lionel Messi não escondia a insatisfação com o desempenho da Argentina na Copa América. Focado pelas câmeras nos minutos finais do confronto, o camisa 10 esboçava uma expressão fechada, desanimada, que não melhorou quando Sálvio apitou o final do contronto e sonoras vaias ecoaram das arquibancadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe do nosso blog, comentando, sugerindo e deixando o seu recado.

Postagens populares

Total de visualizações de página

Páginas